Skip links

Nossos produtos

A celulose é um material fibroso orgânico presente na composição de vegetais. Este polímero natural e biodegradável é usado como matéria-prima na fabricação de uma ampla variedade de produtos. Quando comparada a matérias-primas similares provenientes do petróleo, a celulose possui diversas vantagens competitivas de custo e desempenho final da aplicação. No entanto, sua maior vantagem é o fato de ser proveniente de um recurso natural e 100% renovável: a madeira. No caso da Bracell, toda a madeira utilizada nos processos industriais é proveniente de plantios de eucalipto próprios ou de produtores parceiros.

Conheça as variedades de celulose produzidas pelas unidades da Bracell:

Celulose Solúvel

Na Bahia, a Bracell produz celulose solúvel especial proveniente de madeira com altas taxas alfa e grau de pureza superior a 98,5%. A empresa oferece dois tipos básicos de celulose especial: a celulose solúvel (rayon-grades) e a celulose solúvel especial (specialty-grades).

Celulose solúvel (Rayon-grades)

Principais usos de celulose solúvel incluem:

  • Viscose e fibras de Lyocell usadas em tecidos e não-tecidos, assim como lenços umedecidos, máscaras cosméticas.
  • Filamentos de viscose usados em tecidos delicados, como roupas íntimas femininas.
  • Filmes de celofane para embalagens ambientalmente corretas.
  • Esponjas de viscose para limpeza doméstica e industrial.

Celulose solúvel especial (Specialty-grades)

Usos comuns de celulose solúvel especial incluem:

  • Flocos de acetato de celulose que são convertidos em filtros de cigarro.
  • Celulose microcristalina utilizada como ingrediente para fabricação de produtos farmacêuticos e alimentícios.
  • Nitrocelulose para produção de tintas de imprimir e tintas especiais, esmalte e cosméticos.
  • Filamento industrial utilizado para produzir reforço de pneus.
  • Outras aplicações especiais, como éteres de celulose e tripas artificiais para produção de salsichas.

Celulose de eucalipto branqueada (Kraft)

Em São Paulo, a Bracell produz e comercializa a celulose de eucalipto de fibra curta branqueada, utilizada para a fabricação de todos os tipos de papéis, abastecendo o mercado nacional e internacional:

  • papéis de impressão e escrita
  • papéis sanitários (higiênico e toalha)
  • embalagens
  • papéis para aplicações especiais

O eucalipto

O eucalipto é uma árvore de origem australiana, que começou a ser cultivado no Brasil na década de 30. Por ser uma árvore de rápido crescimento e que se adapta muito bem a diferentes condições de clima e solo, o eucalipto é mais fácil de ser cultivado e produz um volume de madeira superior ao encontrado nas florestas nativas. Árvores nativas muitas vezes levam décadas para atingir o ponto de maturidade, mas o eucalipto plantado, com técnicas que permitem o adequado aproveitamento do solo, gera madeira num intervalo médio de seis anos após o plantio.

Conservação do solo

Nos plantios de eucalipto, como nas matas nativas, as copas das árvores ajudam a reduzir a incidência dos raios solares e a temperatura na superfície do solo, bem como a compactação do terreno pela chuva, amenizando a velocidade da água e melhorando sua absorção pelo solo. Outra vantagem é que, após a colheita, as cascas, folhas e galhos de eucalipto deixados no campo – que representam até 70% dos nutrientes da planta – permitem a reposição da matéria orgânica nas camadas superficiais do solo.

Melhoria da qualidade do ar e combate ao aquecimento global

O eucalipto é uma planta que absorve grande quantidade de gás carbônico do ar. Isso porque as árvores em crescimento são as maiores consumidoras dos poluentes da atmosfera – que são transformados em oxigênio. Isso permite não apenas a melhoria da qualidade do ar, como contribui para reduzir os gases causadores do efeito estufa.
Os plantios de eucalipto para produção de celulose são considerados “verdadeiros aspiradores de CO2 da atmosfera”. Sabe por quê? Porque 80% dos troncos das árvores são compostos de carbono, que são retirados do ar, no processo de fotossíntese.